Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bolsas | Ensino Superior - Portugal

Blogue desenvolvido e coordenado, a titulo voluntário e gratuito, por um Técnico Superior de Ação Social Escolar.

Bolsas | Ensino Superior - Portugal

Blogue desenvolvido e coordenado, a titulo voluntário e gratuito, por um Técnico Superior de Ação Social Escolar.

Bolsa, estudo e trabalho: Se trabalhar perco a bolsa?

Não!  Não perde a bolsa pelo facto de trabalhar.

conciliar-trabalho-estudo.png

A bolsa de estudo é atribuída em conformidade com o rendimento per capita do agregado familiar. 

 

FORMULA DE CALCULO: 

(11 X 428,9 + 1063) - C

C é a capitação, ou seja, o rendimento per capita do agregado familiar.

 

Numa explicação muito simplificada,  some todos os rendimentos anuais brutos do seu agregado familiar (IRS/IRC, pensões/reformas/subsídio de desemprego, outros rendimentos não declarados em IRS),  acrescente o rendimento anual do seu trabalho, ou a previsão do que vai receber num ano e divida pelo número de pessoas que vivem na sua casa e que partilham vida e economia em comum.

 

Assim, irá ficar com uma ideia sobre o valor do seu rendimento per capita e qual o valor aproximado de bolsa anual que possa vir a receber ou a ser afectado pelo rendimento do seu trabalho.

EXEMPLO:

》Agregado de 4 pessoas

》Rendimento anual do pai =10.000€

》Rendimento anual da mãe: 15.000€

》 Estudante trabalhador: 3000€

》 Irmão do estudante: 0€

 

Este agregado teria  rendimento anual de 28.000€

Ora, 28.000€ ÷ 4 = 7000€

 

Assim, 

(11 X 428,9 + 1063) - 7.000

= (-1219) .

No entanto, apesar do resultado ser negativo,  este estudante teria uma bolsa de valor igual à propina paga no ensino superior público,  uma vez que todos os estudantes com um rendimento per capita inferior a 16 vezes o IAS + o valor máximo da propina do sector público têm direito a bolsa de estudo. 

6,862.4 + 1063 = 7925€ per capita dá acesso a bolsa. 

Mas atendendo a que perderá o direito a bolsa no caso de não obter aproveitamento mínimo (pelo menos a 36 ECTS), pondere sempre muito bem se os estudos e o trabalho são compatíveis. 

Todos os estudantes devem estar em pé de igualdade no que respeita às condições sociais e económicas para uma frequência escolar bem sucedida.

2018-12-05 13.56.30.png

Como referido no E-Konomista, saber conciliar trabalho e estudos é um desafio que nem todos encaram da mesma forma, o que influencia o resultado deste processo. Na verdade, tanto poderá ter sucesso na conjugação destas duas missões, como acabar por desistir de estudar, por não ter a organização e métodos adequados. Efetivamente, para conciliar trabalho e estudos e ser bem-sucedido, existem dicas essenciais que pode seguir.

SAIBA COMO CONCILIAR TRABALHO E ESTUDOS


trabalho e estudo

1. ESTABELEÇA O QUE É PRIORITÁRIO

Se o curso que pretende tirar é de facto o seu sonho e aquele que mudará a sua vida e o fará evoluir, então invista a fundo nesse projeto, procurando arranjar um trabalho flexível ou com horário mais reduzidos, para que consiga conciliar tudo sem prejudicar os estudos.

2. ELABORE UMA AGENDA DE TRABALHO

Para conseguir fazer tudo bem, organize uma agenda semanal de estudo, conseguindo encaixar as horas necessárias de trabalho para além das aulas na sua rotina de trabalho.

3. NÃO NEGLIGENCIE OUTRAS ATIVIDADES ESSENCIAIS AO SEU BEM-ESTAR

No meio de todo este corre-corre diário, não pode esquecer-se de outras atividades essenciais ao seu bem-estar, como alimentar-se corretamente, dormir as horas certas de sono e ter também alguns momentos de lazer.

4. SAIBA QUANDO TEM DE ABDICAR DE ALGO

Se vem aí um exame mesmo a seguir àquela festa fantástica no fim de semana, se calhar terá de abdicar desse evento em prol de um objetivo maior que é tirar um bom resultado nessa prova.

estudar

5. CONVERSE COM O SEU CHEFE OU COM OS PROFESSORES

Se estiver a sentir dificuldades em conciliar tudo, fale com o seu chefe para ver se consegue um horário mais flexível, mesmo se tiver de reduzir no salário. No caso de ele ser muito rígido e ter medo de perder o seu emprego, então tente falar com os seus professores e expor a sua situação, a ver se consegue prazos mais alargados para a entrega dos trabalhos.

6. PROCURE OTIMIZAR O SEU TEMPO

Use o seu tempo de forma sábia. As pessoas com mais sucesso são as mais ocupadas, já reparou? Arranjam sempre tempo para tudo que precisam. Basta saber organizar-se bem.

As melhores dicas para quem quer trabalhar de dia e estudar à noite >>

7. EVITE O MULTITASKING

multitasking dá-lhe a ilusão de que consegue fazer várias tarefas ao mesmo tempo, mas a verdade é que pode atrapalhar e muito! Quem faz tudo ao mesmo tempo acaba por não fazer nada bem a 100%. Assim, para se certificar que tudo fica bem feito, faça uma tarefa de cada vez.

8. SE TIVER PROBLEMAS DE DESLOCAÇÃO, OPTE PELO ENSINO À DISTÂNCIA

Hoje em dia, tem a universidade pública de ensino à distância, Universidade Aberta (UAB), com uma variedade de licenciaturas, mestrados e doutoramentos à sua disposição. O ensino é de muita qualidade e pode, dessa forma, ser mais fácil para si conciliar trabalho e estudos.

9. TENHA FOCO E NÃO DESANIME

Sempre que se sentir mais em baixo e desanimado, com vontade de desistir, mantenha o foco, pensando no objetivo que o move e concentre-se nele para conseguir levar o seu barco a bom porto!

10. CRIE UM GRUPO  DE TRABALHORES-ESTUDANTES DO SEU CURSO

Esse grupo pode permitir que tirem dúvidas uns com os outros e que se ajudem mutuamente, o que lhe pode ser muito útil. Também será uma forma de não se sentir só neste caminho e de encontrar apoio e dicas importantes.

Veja também:

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.